PERIODONTITE

 

Não tratar pode levar à perda dos DENTES!

O velho ditado:

“VALE MAIS A PENA PREVENIR DO QUE REMEDIAR” É verdade com relação à doença periodontal!

Gengivite não tratada pode persistir e agravar-se, passando à doença periodontal avançada, que leva à mobilidade e perda dentária. Visitas periódicas ao dentista, para remoção de manchas e tártaro dos dentes, é uma importante medida preventiva.

 

O QUE É PERIODONTO? .

A palavra periodontal deriva do Grego e significa “ao redor do dente”. Periodonto é o conjunto de tecidos que estão ao redor dos dentes e que são responsáveis pela sua fixação: gengiva, osso alveolar e fibras periodontais, que ligam a raiz ao osso. A doença periodontal acomete estes tecidos.

Convém destacar que a manifestação é, muitas vezes, indolor.                .

 

As doenças periodontais mais comuns são: Gengivite e Periodontite.

 

Caracterizam-se por processos inflamatórios nos tecidos ao redor dos dentes.

 

Na Gengivite não há alteração óssea, a inflamação só atinge a gengiva, podendo evoluir para Periodontite quando não tratada, o que levará a reabsorção do osso alveolar, podendo ocasionar a perda do dente.

SINTOMAS

O sinal mais característico é o sangramento, mas devemos estar atentos também para: alterações na posição dos dentes, mobilidade, retrações gengivais, retenções de alimento, inchaço, mau hálito, etc.

TRATAMENTO

Não é possível o tratamento desta doença somente com medicamentos, sejam estes locais ou sistêmicos. A placa bacteriana aderida ao dente tem que ser removida mecanicamente pelo dentista.

UMA VEZ TRATADA A DOENÇA, OS TECIDOS RECUPERAM-SE INTE-GRALMENTE?

Nem sempre, às vezes ficam seqüelas (com exceção das gengivites). A doença periodontal  pode deixar  alterações estéticas como: mudanças na posição dos dentes, retração gengival com conseqüente aumento no comprimento do dente, perdas ósseas, etc. Existem procedimentos cirúrgicos e protéticos que podem minimizar esses defeitos.

PREVENÇÃO

A prevenção é feita através de limpeza bucal doméstica com fio dental e escova, e limpezas periódicas no dentista para remoção da placa bacteriana, às vezes “endurecida”, chamada de tártaro.

QUAL A PERIODICIDADE EM QUE DEVE SER FEITA ESSA LIMPEZA NO DENTISTA?

De 6 em 6 meses para a maioria das pessoas. Nos casos mais avançados, recomenda-se de 3 em 3 meses.

HALITOSE

Uma das causas do mau hálito são as doenças periodontais, principalmente a Periodontite.  Na Periodontite há o comprometimento ósseo, com a formação de “bolsas” periodontais, onde se proliferam bactérias, que decompõem os resíduos alimentares, ocasionando um cheiro muito desagradável: O mau hálito.

A placa bacteriana, associada às lesões periodontais, leva bactérias para outras regiões, como o dorso da língua, contribuindo também para a instalação do mau odor oral.