ODONTOPEDIATRIA

 

A IMPORTÂNCIA DA 1ª CONSULTA

 

Se a 1ª consulta da criança é feita porque ela já está com cárie ou dor, por mais que os procedimentos sejam feitos com toda delicadeza e cuidado, a familiarização com o dentista fica prejudicada pois haverá sempre a associação do dentista com algo que gera desconforto e medo. Do contrário, se a criança faz as primeiras consultas apenas para prevenção, isso gera uma associação positiva e de confiança, sem desconforto ou medo.

 

OS BEBÊS DEVEM IR AO DENTISTA?

Sim, os bebês devem ir ao dentista!

A partir dos seis meses, quando começam a nascer os primeiros dentinhos. Nessa visita, a mãe recebe orientações sobre dieta, higiene, aplicações futuras de flúor, uso adequado da mamadeira e chupeta. Este é o início da prevenção, acompanhando a erupção dos dentes para que a criança nunca tenha cárie.

 

QUANDO?

O ideal é que a 1ª visita do bebê ao dentista seja feita aos 6 meses, para que a criança vai familiarizando-se com o dentista gradativamente, acostumando-se com o ambiente tão diferente e também com os procedimentos “lights” (que não envolvem anestesia e nem longos períodos na cadeira odontológica).

PERGUNTAS E RESPOSTAS SOBRE ODONTOPEDIATRIA

 

QUANDO OS DENTES ESTÃO NASCENDO, O BEBÊ SENTE DOR?

O bebê pode sentir algum desconforto e alguns sintomas como:

Aumento da salivação, devido à maturação das glândulas salivares e à dificuldade de engolir a saliva produzida;

Diarréia, ocasionada pela contaminação de objetos levados à boca e do hábito de chupar o dedo, morder a mão;

Febre baixa passageira, provocada por substâncias que regulam a temperatura do corpo, liberadas durante o rompimento da gengiva;

Irritabilidade, choro e irritação local provocada pela pressão dos dentes na gengiva.

 

OS DENTES DO BEBÊ PRECISAM SER ESCOVADOS?

Sim, a higienização bucal é importante até mesmo antes da erupção dos dentinhos. Usa-se uma gaze embebida em água filtrada que se passa, delicadamente, na gengiva para que o bebê vá se acostumando com a higiene.

Depois que os dentes nascem, devem ser limpos com uma escovinha de cerdas macias, principalmente, após as refeições.

 

SE O BEBÊ NÃO PUDER SER AMAMENTADO NO PEITO, QUE TIPO DE MAMADEIRA DEVE SER USADA?

Aquelas que têm bicos semelhantes ao seio materno, chamados de bicos ortodônticos, que garantem o bom posicionamento da língua durante o aleitamento. O furinho no bico deve ser estreito, para forçar o bebê a sugar, o que estimula a musculatura e o bom crescimento da face. É importante assinalar que não deve ser adicionado açúcar ou “achocolatados” ao leite.

 

CHUPETA E MAMADEIRA DEIXAM OS DENTES TORTOS?

Todo hábito, quando duradouro, pode alterar a formação da arcada dentária, prejudicar a musculatura da boca e o posicionamento da língua. O uso de chupeta e mamadeira devem ser suspensos o quanto antes, de preferência até os quatro anos de idade.

ANTIBIÓTICOS PREJUDICAM A DENTIÇÃO?

Não diretamente. Doenças infecciosas que alteram o metabolismo da criança podem afetar os dentes em formação, além disso, alguns antibióticos para uso infantil apresentam muito açúcar na fórmula. O que provoca cárie é o açúcar e não o medicamento em si. Todo antibiótico ou qualquer outro remédio devem ser administrados na dose adequada e sob supervisão médica ou odontológica.

 

O QUE É A CÁRIE?

A cárie é uma lesão causada por bactérias produtoras de ácido “alimentadas” pelos açúcares dos restos dos alimentos. Estes ácidos destroem a camada de esmalte protetora do dente. Se não for tratada a tempo, pode evoluir e atingir a polpa do dente (nervo) e até levar à sua perda.

 

COMO PREVENIR A CÁRIE EM CRIANÇAS?

Desde cedo os pais devem cultivar na criança bons hábitos de higiene e estar atentos à saúde dos primeiros dentinhos, que precisam ser preservados para preparar a arcada para receber os dentes permanentes. O ideal é higienizar a boca do bebê três vezes ao dia: pela manhã, após o almoço e antes de dormir com creme dental sem flúor ou com baixo teor, dependendo da idade da criança.

BEBÊS TÊM CÁRIE? QUAIS SÃO AS CAUSAS?

O bebê pode ter cáries se for amamentado ou alimentado com mamadeira de leite, chá ou qualquer líquido contendo açúcar ou mel, principalmente durante o sono. Essa é uma cárie aguda, chamada “Cárie de Mamadeira”, muito agressiva, de evolução rápida, que provoca muita sensibilidade (dor), chegando a causar a destruição dos dentinhos num curto espaço de tempo.

 

O QUE ACONTECE SE A CÁRIE NÃO FOR TRATADA?

O bebê pode perder, precocemente, os dentes de leite.

É importante preservá-los, pois eles preparam o caminho para a erupção saudável dos dentes permanentes, mantendo o espaço e “direcionando” a erupção. Outro problema são as infecções decorrentes das cáries e a dor que pode até “atrapalhar” a alimentação.

 

QUE OUTRAS MEDIDAS PODEM PREVENIR A CÁRIE EM CRIANÇAS?

Alguns bons hábitos de alimentação e higiene, como:

– Escovação supervisionada pelos pais três vezes ao dia (manhã, almoço e antes de dormir);

– Controle da dieta evitando consumo excessivo de açúcar:  balas, doces, chocolates e refrigerantes, principalmente entre as refeições. (Quando oferecer esses, procurar dar como sobremesa, higienizando logo após);

– Visita ao odontopediatra a cada 6 meses para orientações e tratamento preventivo com aplicação de flúor e uso de selantes.

 

COMO PROCEDER EM CASO DE TRAUMATISMO EM CRIANÇAS?

Quando a criança começa a andar, é comum levar tombos e bater a boca. Dependendo da intensidade do trauma, se não houver perda, o dentinho pode escurecer na hora ou mais tarde, pode ficar mole e a gengiva sangrar. Caso ocorra morte da polpa (nervo), é preciso tratamento de canal para evitar a perda precoce do dente de leite ou algum problema com o dente permanente. O mais adequado, é procurar imediatamente o dentista para uma avaliação clínica e radiográfica.

 

PARA QUE SERVE O FLÚOR?

O flúor ajuda a fortalecer o esmalte dentário, diminuindo o risco de cárie. Mesmo que a criança faça uso de água fluoretada, o odontopediatra pode recomendar um reforço de flúor, com aplicações tópicas em consultório, a cada seis meses, a partir de um ano de idade.

 

PARA QUE SERVE O SELANTE?

O selante é uma resina fluída, indicada em determinados casos, para cobrir os sulcos e as fissuras de dentes posteriores, difíceis de higienizar. É aplicado no consultório, como medida de prevenção.

 

RESPIRAÇÃO BUCAL É PREJUDICIAL AOS DENTES?

A criança que respira pela boca geralmente apresenta deficiência de crescimento da arcada dentária, palato profundo e ogival, além de alterações musculares na face. A partir dos 3 anos é possível fazer o diagnóstico precoce e, se necessário, encaminhamento para tratamento o quanto antes.

 

O QUE É ORTOPEDIA FUNCIONAL DOS MAXILARES?

Problemas de oclusão dentária ou de crescimento facial podem ser corrigidos com aparelhos ortopédicos, a partir dos 5 anos, sem esperar a troca completa dos dentes. Este aparelhos são indicados durante o crescimento da criança, visando a boa formação da arcada dentária, no intuito de harmonizar os ossos da face e dentes.